Coreia do Norte descarta diálogo com EUA

Comissão alertou que se os Estados Unidos iniciarem uma "guerra de agressão", a Coreia do Norte responderá "com a ajuda de seus próprios golpes nucleares"

Seul – A Coreia do Norte descartou uma retomada do diálogo com os Estados Unidos e ameaçou responder a qualquer “guerra de agressão” americana com ataques nucleares e ataques cibernéticos.

A declaração, da Comissão Nacional de Defesa (CND), principal organismo militar do país, foi divulgada após informações de que representantes dos dois países haviam retomado os contatos para reativar as negociações multilaterais sobre o programa nuclear norte-coreano.

“Já que os imperialistas americanos similares a gângsteres clamam que querem colocar de joelhos (a Coreia do Norte), o Exército e o povo da República Popular Democrática da Coreia não podem mais que informar oficial à Administração Obama (….) que a RPDC não necessita nem tem vontade de sentar-se à mesa de negociações com os Estados Unidos”, declarou a CND.

Se os Estados Unidos iniciarem uma “guerra de agressão” contra Pyongyang, a Coreia do Norte responderá “com a ajuda de seus próprios golpes nucleares”, completou a comissão, citada pela agência oficial KCNA.

Se os Estados Unidos tentarem “derrubar a Coreia do Norte com a ajuda de ciberataques, reagirá com suas próprias armas cibernéticas e precipitará a ruína final dos Estados Unidos”, completa a nota da CND.