Cópia de rendição da Argentina na guerra das Malvinas é leiloada

Documento é um telegrama enviado por um general britânico ao governo avisando sobre a rendição do inimigo; preço deve chegar a 3 mil libras

Londres – Uma cópia do telegrama enviado pelo general de divisão britânico Jeremy Moore informando sobre a rendição da Argentina na guerra das Malvinas, em 1982, será leiloado pela casa Bonhams no dia 3 de abril – um dia depois do 30º aniversário do início do conflito.

A venda do documento histórico, de valor estimado entre 2.000 e 3.000 libras (3.150 e 4.700 dólares), está sendo anunciada em meio a uma escalada no clima de tensão entre Londres e Buenos Aires pela posse deste arquipélago do Atlântico Sul, sob domínio britânico, mas com soberania reivindicada pela nação sul-americana.

Moore, comandante das forças terrestres britânicas durante a guerra das Malvinas (Falklands para os britânicos), enviou a mensagem à agência de inteligência encarregada das comunicações (GCHQ, nas siglas em inglês) no dia 14 de junho de 1982, pouco depois de receber a rendição do comandante das tropas argentinas e governador militar das Malvinas, Mario Menéndez.

“Em Port Stanley às 9 da noite, hora das Ilhas Falkland, deste 14 de junho de 1982, o general de brigada Menendes rendeu-se e me entregou todas as forças argentinas no leste e oeste das Falklands”, diz o texto divulgado nesta quarta-feira pela casa de leilões.

“Os preparativos estão em curso para reunir os homens que voltam para a Argentina, recolher suas armas e equipamentos (…)”, acrescenta.

“As Ilhas Falkland estão mais uma vez sob o governo desejado por seus habitantes. Deus salve a rainha”, conclui o telex assinado “JJ Moore”.