Constituinte deve acabar com democracia na Venezuela, diz Ortega

A procuradora afirmou que a Assembleia colocará o poder absoluto nas mãos de uma minoria, que irá abolir os direitos políticos essenciais

Caracas – A procuradora-geral da Venezuela, Luisa Ortega Diaz, afirmou que a Assembleia Constituinte, eleita no último domingo, deve acabar com os últimos vestígios de democracia na Venezuela.

No entanto, ela ressaltou que pretende continuar em seu posto.

Em um discurso nesta segunda-feira, a procuradora-geral comentou que a Assembleia, que tem como função reescrever a Constituição do país, colocará o “poder absoluto” nas mãos de uma minoria, que irá abolir os direitos políticos essenciais, como a liberdade de expressão.

Ortega Diaz disse, ainda, que a Venezuela já é administrada por um Estado com “ambições ditatoriais”.

A procuradora rompeu com o governo de Nicolás Maduro em março e se tornou uma das maiores críticas da administração. Maduro pediu à Assembleia que retire Ortega Diaz do cargo e que reestruture a Procuradoria Geral.

No entanto, ela afirmou que a Assembleia não irá impedir seu escritório de continuar a cumprir suas responsabilidades.

Fonte: Associated Press.