Conselho Europeu pede que Rússia retire tropas da Ucrânia

Conselho Europeu pediu à Rússia que retire suas tropas da Ucrânia e se abstenha de qualquer ingerência

Paris – O Conselho Europeu pediu à Rússia que retire “o conjunto de suas tropas” da Ucrânia e que “se abstenha de qualquer nova ingerência” nesse país porque essa crise só pode ser solucionada com meios pacíficos.

Nas conclusões apresentadas nesta quinta-feira da reunião realizada ontem, os delegados dos países-membros elogiaram o protocolo de acordo assinado em Minsk no último dia 5 e pediram “a todas as partes” que o respeitem e apliquem “escrupulosamente e sem demora o conjunto dos 12 princípios”.

Os delegados solicitaram ao secretário-geral da organização que siga ajudando as autoridades ucranianas para realizar “as reformas internas necessárias”, sobretudo na Constituição, no sistema judiciário, no terreno da descentralização e da proteção de minorias nacionais.

Sobre a Crimeia, os países do Conselho reafirmaram que a anexação pela Rússia “é ilegal” e reivindicaram que sejam respeitados os direitos reconhecidos no Convênio Europeu de Direitos Humanos a todas as pessoas que vivem ali, incluindo os tártaros nativos desse território e “outras pessoas pertencentes a minorias nacionais”.