Congresso da Guiana rejeita projeto de hidrelétrica

A usina deveria gerar 170 megawatts e fornecer energia para diversas comunidades isoladas na região central do país

Georgetown – O Congresso da Guiana rejeitou ontem o financiamento de um grande projeto para uma usina hidrelétrica que, segundo o governo, ajudaria a acabar com o problema de falta de energia no país, que afeta a população há quase 40 anos.

A oposição disse que estava preocupada com casos de corrupção e com a falta de transparência e assim não vai destinar mais recursos para o projeto de US$ 840 milhões. A usina deveria gerar 170 megawatts e fornecer energia para diversas comunidades isoladas na região central do país.

O primeiro-ministro guianês, Samuel Hinds, se disse surpreso com a rejeição do projeto pelo Congresso e afirmou que o país vai perder importantes financiamentos internacionais. O presidente do país, Donald Ramotar, acusou a oposição de chantagem política e disse que a rejeição do projeto é um “ato de terrorismo”. Fonte: Associated Press.