Confrontos deixam mais de 230 feridos no Paquistão

Os confrontos começaram quando os manifestantes tentaram remover barricadas localizadas em frente às residências do primeiro-ministro e do presidente

Mais de 230 pessoas ficaram feridas na noite deste sábado em confrontos entre a polícia e manifestantes em Islamabad, capital do Paquistão, informaram fontes oficiais.

“Recebemos 164 feridos, dois deles em estado crítico”, disse à AFP Wasim Khawaja, porta-voz do Instituto de Ciências Médicas de Islamabad.

Já a Policlínica deu conta de 70 feridos, o que eleva o total de vítimas dos confrontos a 234.

Os confrontos começaram quando os manifestantes tentaram remover barricadas localizadas em frente às residências do primeiro-ministro e do presidente.

A polícia respondeu com gás lacrimogêneo e balas de borracha, enquanto soldados e paramilitares observavam.

Os confrontos contra milhares de policiais eram protagonizados por 25 mil partidários do líder opositor Imran Khan e do clérigo Tahir ul Qadri.