Confrontos adiam o fim da votação em eleições no Quênia

Eleições deviam ter sido realizadas na quinta-feira, mas foram boicotadas pela oposição

Nairóbi, Quênia – As eleições presidenciais no Quênia, que deviam ter ocorrido na última quinta-feira e foram boicotadas pela oposição, ainda não têm previsão de acabar e provocaram confrontos entre grupos contra e favor do governo.

Na sexta-feira, o bairro de Kawangware, em Nairobi, virou palco de guerra e a polícia teve de usar gás lacrimogêneo para dispersar as pessoas e apaziguar os ânimos. Neste sábado, o cenário é mais calmo, mas o patrulhamento policial segue sendo realizado.

Ainda não está claro quando o processo eleitoral, que está sendo refeito após a suprema corte queniana anular o resultado das eleições realizadas em agosto por causa de irregularidades, terminará. A incerteza persiste após o líder da oposição no Quênia, Raila Odinga, convocar o boicote.

A comissão eleitoral do país estendeu o prazo de votação até este sábado em quatro das 47 zonas eleitorais do Quênia. O novo adiamento valerá “até segunda ordem” para garantir a segurança das pessoas que trabalham na eleição.

Fonte: Associated Press.