Confronto entre regime e islamitas deixa 65 mortos em Aleppo

Das vítimas, pelo menos 45 eram combatentes opositores, entre eles membros da Frente al Nusra, filial da Al Qaeda na Síria, e 20 eram leais ao regime de Damasco

Beirute – Choques entres as tropas do regime do presidente Bashar al-Assad e rebeldes de diferentes facções islamitas deixaram 65 mortos na província de Aleppo, no norte da Síria, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Das vítimas, pelo menos 45 eram combatentes opositores, entre eles membros da Frente al Nusra, filial da Al Qaeda na Síria, e 20 eram leais ao regime de Damasco.

Os soldados sírios são apoiados por milicianos do grupo xiita Hezbollah e das Brigadas palestinas Al Quds, em uma tentativa de recuperar essa área tomada pelos rebeldes.

Outras 14 pessoas morreram, entre elas três menores, em dois bombardeios da aviação do governo contra a população de Duma, no norte de Damasco.

Duma está na região de Guta Oriental, o principal bastião opositor dos arredores da capital

O número de mortos documentados e verificados no conflito armado na Síria, desde março de 2011 até abril deste ano chega a 191.369, segundo a ONU.