Comissão Européia cobra da França respeito a regras sobre aquisições

<I>Ministro da Indústria francês diz que o governo deve impedir que o capital estrangeiro controle companhias estratégicas como Eramet e Danone</I>

A Comissão Européia está plenamente confiante em que a França irá respeitar as normas da União Européia (UE) que regulam fusões e aquisições de empresas. O órgão executivo do bloco reagiu a uma entrevista do ministro francês da Indútria, François Loos, publicada nesta segunda-feira (29/8) pelo jornal Les Echos.

Um dos porta-vozes da Comissão, Gregor Kreuzhuber, afirmou que há uma regulamentação em vigor que regula as ofertas por controle acionário e que a UE não tem motivos para considerar que a França vai ignorá-la.

Na entrevista, Loos afirma que o governo francês está elaborando uma lista com setores econômicos estratégicos nos quais o Estado poderia intervir bloqueando ofertas de estrangeiros interessados no controle de companhias francesas.

O ministro também afirmou que a mineradora Eramet é mais estratégica para a França do que o grupo Danone (na sexta-feira o diário The Wall Street Journal publicou que a Companhia Vale do Rio Doce estuda comprar a Eramet).

Segundo Loos, o governo vai estimular fundos de pensão franceses a adquirirem ações de companhias que atuam em setores estratégicos.