Comissão Constitucional da Líbia será ‘escolhida pelo povo’

Salem Darhub afirmou que o CNT tinha decidido mudar o artigo 30 da lei constitucional para introduzir esta nova reforma

Trípoli – O porta-voz do Conselho Nacional de Transição (CNT) da Líbia, Salem Darhub, anunciou nesta quinta-feira que a Comissão Constitucional encarregada de redigir uma nova Carta Magna ao país será ”escolhida pelo povo” nas urnas, e não pelo Conselho Nacional Geral que surgirá das eleições deste sábado.

Em entrevista à imprensa, Darhub afirmou que o CNT tinha decidido mudar o artigo 30 da lei constitucional para introduzir esta nova reforma.

Cerca de 2,8 milhões de líbios estão cadastrados para votarem na escolha do Conselho Nacional Geral, que substituirá o CNT, principal órgão legislativo do país e surgido durante o levante popular que derrubou o regime do coronel Muammar Kadafi.

O porta-voz declarou que o pleito para escolher o novo órgão constitucional será realizado dentro de quatro meses, mas ainda não definiu uma data.

Já o presidente da Comissão Suprema Eleitoral, Nouri al Abbar, mostrou seu pesar pelo incêndio provocado que nesta quinta-feira queimou na cidade oriental de Ajdabiya as urnas eleitorais dispostas para sábado.

O presidente da comissão eleitoral apontou que uma das causas do ocorrido foi a ausência de segurança entorno do armazém onde se guardavam os recipientes.

Após responsabilizar o Ministério do Interior pela ausência de soldados, ele disse que serão enviadas novas urnas à cidade, uma das mais importantes do leste do país, para que os moradores possam votar na data e no horário previstos.