Comissão confirma que 5 países da UE receberão migrantes do Aquarius

Comissário europeu de Imigração agradeceu aos estados membros da UE "por sua solidariedade e por compartilharem a responsabilidade"

Bruxelas – O comissário europeu de Imigração, Dimitris Avramopoulos, comemorou nesta terça-feira que Malta tenha autorizado a atracação do navio Aquarius e que outros cinco países da União Europeia (UE) – Espanha, França, Alemanha, Portugal e Luxemburgo – tenham aceitado acolher os migrantes que estão a bordo.

“Comemoro a decisão das autoridades maltesas de autorizar a atracação do Aquarius. Isso foi possível graças ao apoio de França, Espanha, Alemanha, Portugal e Luxemburgo, que concordaram em se responsabilizar cada um de uma parte dos migrantes a bordo”, declarou à Agência Efe Avramopoulos.

O comissário agradeceu a esses Estados membros da UE “por sua solidariedade e por compartilharem a responsabilidade” após “intensos” contatos nos últimos dias “facilitados e coordenados” pela Comissão Europeia (CE).

Avramopoulos acrescentou que a CE se comprometeu a continuar com esse trabalho de “coordenação” até que seja possível “estabelecer acordos mais estáveis”.

“Não podemos confiar em regras ‘ad hoc’, precisamos de soluções sustentáveis. Não é só responsabilidade de um ou alguns poucos Estados membros, mas da UE no seu conjunto”, concluiu o comissário.

A reação do principal responsável comunitário em matéria de imigração chega depois de a Espanha ter aceitado receber 60 dos 141 imigrantes do navio Aquarius, que desde a última sexta-feira espera um porto seguro onde atracar, segundo um acordo internacional firmado pelo Governo espanhol e outros cinco países, informaram à Efe fontes do Executivo.