Comissão australiana investiga morte de brasileiro

A Comissão policial apontará se os agentes agiram corretamente ou se cometeram um delito ao dispararem 14 descargas elétricas contra Roberto Laudisio Curti

Sydney – A Comissão de Integridade da Polícia Australiana abriu nesta sexta-feira uma investigação sobre a tentativa de detenção de Roberto Laudisio Curti, o estudante brasileiro que morreu em março após receber 14 descargas elétricas.

Na ocasião, Curti era perseguido por vários agentes da Polícia australiana que haviam sido acionados por conta do roubo de dois pacotes de biscoitos em uma loja no centro da cidade de Sydney.

A Comissão policial investigará se os agentes agiram corretamente ou se cometeram um delito, segundo a cadeia australiana ‘ABC’.

Nesta semana, uma juíza de instrução recomendou que cinco dos agentes envolvidos no caso sejam submetidos a medidas disciplinares por terem agido como ‘como estudantes em uma briga’.

As autoridades australianas não puderam determinar a causa exata da morte de Curti, que antes do incidente havia ingerido LSD e tinha alucinações, mas consideram que muitos fatores contribuíram para seu falecimento.