Começa libertação de presos que receberam indulto na Síria

As autoridades da Síria começaram a libertar os presos beneficiados pelo indulto decretado ontem pelo presidente Bashar al-Assad

Beirute – As autoridades da Síria começaram a libertar os presos beneficiados pelo indulto decretado ontem pelo presidente Bashar al-Assad após sua vitória nas eleições da semana passada.

O ativista e advogado Anwar al Buni disse à Agência Efe que o processo de libertação começou ontem na prisão de Adra, ao norte de Damasco, onde um primeiro grupo composto por dezenas de detentos foi solto.

“Esperamos que as libertações possam prosseguir hoje sem problemas com um novo grupo”, declarou Buni, diretor do Centro para a Pesquisa e Estudos Legais. Segundo o ativista, oito mulheres podem ser soltas nesta segunda fase.

A televisão oficial síria divulgou imagens de dezenas de detentos, todos homens, libertados de uma penitenciária na província de Hama, mas não foi informado se as cenas foram registradas ontem ou hoje.

Assad ordenou ontem um indulto para os presos que não tenham cometido crimes de sangue.

O decreto presidencial estabelece, entre outros pontos, que serão beneficiados com perdão total doentes incuráveis e maiores de 70 anos, assim como os condenados por determinados delitos, como autores de sequestros que libertaram reféns sem cobrar resgate.

Na semana passada, Assad indultou cerca de 800 réus, entre eles oitenta mulheres, das prisões de Aleppo e Adra, acusados de terrorismo.

Bashar al-Assad, no poder desde 2000, foi reeleito para um terceiro mandato em 3 de junho, com 88,7% dos votos.