Começa 1ª reunião em 3 anos das famílias coreanas separadas

O reencontro coletivo de centenas de parentes do Norte e do Sul acontece após décadas de separação

Seul – A primeira reunião em três anos das famílias divididas das duas Coreias começou nesta quinta-feira no monte norte-coreano de Kumgang, com o reencontro coletivo de centenas de parentes do Norte e do Sul após décadas de separação.

Acompanhados por familiares próximos, os 82 idosos sul-coreanos escolhidos para participar na primeira das duas rodadas de reuniões “se encontraram como estava previsto às 15h locais (3h de Brasília) com seus parentes do Norte”, informou à Agência Efe uma porta-voz do Ministério da Unificação de Seul.

As famílias permanecerão durante duas horas no salão de festas do resort de Kumgang, onde acontece a primeira reunião coletiva, e depois participarão de um jantar organizado pela Coreia do Norte, explicou a porta-voz.

Não será até amanhã, esclareceu, que as famílias separadas pela guerra poderão desfrutar do reencontro com seus parentes com mais intimidade em salas individuais. Eventos similares vão acontecer até o fim da primeira rodada de reuniões, no próximo sábado.

Na segunda, que começará no domingo, dia 23, e vai até terça-feira, dia 25, será a vez dos 88 norte-coreanos se encontrarem com até 360 parentes do Sul depois de mais de seis décadas de separação.

Espera-se que o histórico reencontro familiar iniciado hoje, o 19º na história e o primeiro em três anos, seja o primeiro passo para uma etapa duradoura de paz e entendimento entre as duas Coreias, depois de anos de tensão.

A Guerra da Coreia (1950-53) confirmou a divisão da península coreana em dois e, desde então, centenas de milhares de pessoas não puderam recuperar o contato com seus parentes do outro lado da fronteira.