Combates perto de hospital sírio deixam 72 mortos

O exército lançou uma contraofensiva na quarta-feira para tentar salvar estas 250 pessoas bloqueadas no hospital desde a queda da cidade

Beirute – Ao menos 72 pessoas morreram neste domingo em combates em torno do hospital de Jisr al-Shughur, no noroeste da Síria, onde 250 soldados e civis cercados por rebeldes e combatentes da Al-Qaeda estão entrincheirados, indicou nesta segunda-feira uma ONG.

Os confrontos custaram a vida de 32 soldados do regime e de 40 rebeldes e jihadistas, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

A situação era tranquila na manhã desta segunda-feira, disse à AFP o diretor desta ONG, Rami Abdel Rahman.

O ataque ao hospital começou no dia 25 de abril, data da tomada desta cidade da província de Idleb pelos rebeldes contrários ao regime.

O exército lançou uma contraofensiva na quarta-feira para tentar salvar estas 250 pessoas bloqueadas no hospital desde a queda da cidade.

O regime sírio sofreu nos últimos dias uma série de derrotas militares, como a perda de Idleb, capital da província de mesmo nome, e de Jisr al-Shughur, após mais de um ano de êxitos ante os rebeldes.

O conflito sírio começou em março de 2011 com manifestações pacíficas contra o regime do presidente Bashar al-Assad e se converteu posteriormente em uma guerra civil, deixando mais de 220.000 mortos.