Combates no Tadjiquistão: 12 soldados e 30 rebeldes mortos

Os confrontos ocorreram principalmente na pequena cidade de Khorog, situada nas montanhas de Pamir, perto da fronteira com o Afeganistão

Douchambe – Doze soldados e 30 rebeldes morreram nesta terça-feira no Tadjiquistão durante uma operação lançada após a morte do chefe do serviço de segurança da região do Badaquistão, na fronteira com o Afeganistão, anunciou o comitê da segurança nacional (antiga KGB).

Durante essa operação na província leste deste país da Ásia Central, “12 militares foram mortos e 23 ficaram feridos”, de acordo com a mesma fonte.

“Trinta rebeldes foram mortos e 40 pessoas, presas, incluindo oito cidadãos afegãos”, acrescentou o comitê em um comunicado divulgado pela televisão estatal.

“Não há vítimas entre a população”, declarou à AFP o chefe do serviço de comunicação do comitê.

Os confrontos ocorreram principalmente na pequena cidade de Khorog, situada nas montanhas de Pamir, perto da fronteira com o Afeganistão, onde as forças de ordem afirmam ter retomado o controle.

Os combates entre soldados e rebeldes prosseguiram com a intervenção de tanques blindados e helicópteros do Exército, segundo a imprensa tadjique.

Em um sinal da gravidade da situação, as redes de telefone e internet foram cortadas na região do Badaquistão.

O Tadjiquistão, ex-república soviética, viveu de 1991, com a queda da URSS, até 1997 uma sangrenta guerra civil entre o poder e os combatentes islamitas.