Combates no nordeste da Síria matam 45 pessoas nas últimas 24h

Os combates aconteceram ao sul do rio Eufrates, em regiões desérticas do leste de Al Raqa, província em parte controlada pelo Estado Islâmico

Cairo – Pelo menos 45 combatentes morreram nas últimas 24 horas em confrontos entre as forças leais ao presidente da Síria, Bachar al Assad, e o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) na província síria de Al Raqa, no nordeste do país, informou nesta segunda-feira o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

A fonte detalhou que entre as vítimas há 17 soldados governamentais, um deles policial, e 28 integrantes do grupo jihadista.

Os combates aconteceram ao sul do rio Eufrates, em regiões desérticas do leste de Al Raqa, província em parte controlada pelo EI e cuja capital homônima está sendo assediada pelas Forças da Síria Democrática (FSD), uma aliança armada liderada por milícias curdas, com o apoio dos Estados Unidos.

O Observatório acrescentou que, incluindo os últimos combates, o balanço de vítimas fatais da ofensiva governamental em Al Raqa subiu para 358 desde o dia 17 de julho, dos quais 156 são soldados do governo e 202 do grupo jihadista.

As forças de Assad estão enfrentando o EI em regiões desérticas de Al Raqa, da província de Hama, no centro do país, e bombardeiam posições jihadistas em Deir al Zor, uma das fortificações dos terroristas no nordeste do país.