Com liminar do TRE, Rosinha permanece na prefeitura de Campos

Rosinha ganhou mais tempo para recorrer da decisão da 100a Zona Eleitoral de Campos, que a condenou na quarta-feira pelo crime de abuso de poder econômico

Rio de Janeiro – A prefeita da cidade fluminense de Campos, Rosinha Garotinho (PR), conseguiu nesta sexta-feira uma liminar no Tribunal Regional Eleitorial do Rio de Janeiro para permanecer à frente da Prefeitura por pelo menos mais 30 dias, informou o órgão.

Segundo o TRE-RJ, Rosinha ganhou mais tempo para recorrer da decisão da 100a Zona Eleitoral de Campos, que a condenou na quarta-feira pelo crime de abuso de poder econômico e determinou que ela deixasse o cargo.

A juíza Gracia Cristina Moreira do Rosário determinou a cassação dos diplomas da prefeita Rosângela Rosinha Garotinho e do vice Francisco Arthur de Souza Oliveira, que ficam inelegíveis por três anos.

A sentença é retroativa a 2008 e se refere a um processo de abuso do poder econômico pelo uso indevido de veículo de comunicação nas eleições daquele ano.

O TRE esclareceu que durante esses 30 dias poderá analisar a ação cautelar impetrada pelos advogados da prefeita ou até mesmo prorrogar o prazo para uma definição do caso.

A cidade de Campos, localizada na região norte do Estado do Rio de Janeiro, é a maior produtora de petróleo no Brasil.

O presidente da Câmara dos Vereadores de Campos, Nelson Nahim (PR), cunhado de Rosinha, chegou a ser empossado prefeito nesta sexta-feira em uma tumultuada sessão, mas depois foi informado da decisão do tribunal. Vereadores da oposição e da situação trocaram socos e pontapés no plenário.

Rosinha estava acampada desde quarta-feira na sede da Prefeitura junto com seguidores, resistindo à decisão da Justiça Eleitoral.