Com avanço dos curdos, EI recua de partes do leste de Kobani

Estado Islâmico recuou de algumas áreas do leste da região curdo-síria de Kobani, fronteira da Síria com a Turquia

Beirute  – O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) recuou nas últimas horas de algumas zonas do leste da região curdo-síria de Kobani, na fronteira da Síria com a Turquia, após choques contra as forças curdas, informou nesta sexta-feira o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Os radicais se retiraram de grande parte de um complexo governamental de segurança, cujo controle tomaram em outubro, e de um mercado de verduras, ao norte da cidade.

As Unidades de Proteção do Povo (milícias curdo-sírias) rastreiam agora com precaução essas áreas e as imediações da prefeitura, perante a possibilidade de que os extremistas tenham deixado artefatos explosivos escondidos.

Em paralelo, os curdos lançaram ontem à noite um ataque contra os combatentes do EI na periferia oeste de Kobani.

Por outro lado, os enfrentamentos entre ambos os grupos prosseguem hoje nos arredores da Praça Azadi, no centro da cidade.

O EI iniciou uma ofensiva contra Kobani em 16 de setembro e, após avançar rapidamente nas primeiras semanas, seu progresso foi freado, no fim de outubro, com a chegada de reforços das “peshmergas”, forças curdas enviadas pelo governo autônomo do Curdistão do Iraque.

Os curdos são apoiados pela coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos, que está atacando posições dos radicais nessa região.

Kobani, localizada na província síria de Alepo, é uma das três principais cidades curdas do país, junto a Afrin, também em Alepo, e Al-Jazira, em Al Hasakah (nordeste).