Colômbia nega que suspensão de bombardeios represente trégua

Negociador disse que "não é possível perder de vista" que a trégua unilateral está sendo cumprida por parte das Farc

Bogotá – As forças públicas na Colômbia seguirão controlando o território, apesar da suspensão temporária dos bombardeios contra as Farc ordenada pelo presidente Juan Manuel Santos, afirmou nesta quarta-feira o chefe dos negociadores de paz do governo com a guerrilha, Humberto de la Calle.

“Não é um cessar bilateral disfarçado”, enfatizou De la Calle.

As Farc iniciaram no fim do ano um histórico cessar-fogo unilateral e indefinido, mas até agora o governo se negava a decretar a suspensão dos ataques militares antes de um acordo definitivo por considerar que fortaleceria a guerrilha.

De la Calle disse que “não é possível perder de vista” que a trégua unilateral está sendo cumprida por parte das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).