Colômbia e Farc concordam em reduzir intensidade de conflito

Anúncio foi feito em resposta à decisão do grupo rebelde de declarar cessar-fogo unilateral - estratégia conjunta para abrandar intensidade do conflito

HAVANA – O governo da Colômbia anunciou neste domingo que vai reduzir a ofensiva militar contra as Farc a partir de 20 de julho, em resposta à decisão do grupo rebelde de declarar cessar-fogo unilateral, uma estratégia conjunta para abrandar a intensidade do conflito violento.

O anúncio, feito em um comunicado do governo e das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), visa promover as negociações de paz que mantêm há dois anos e meio em Havana e que enfrenta uma crise pelo aumento dos ataques.

Recentes ataques insurgentes contra gasodutos, linhas de energia e estradas aumentaram a desconfiança dos colombianos no diálogo que busca acabar com o conflito interno há mais de meio século que deixou 220 mil mortos e impede um melhor desempenho da quarta economia da América Latina.

Os rebeldes dizem que suas ações eram em resposta a uma escalada de ataques militares contra eles nas selvas e montanhas da Colômbia.

“A partir de 20 de julho, o Governo Nacional iniciará um processo de abrandamento da ação militar, em correspondência com a suspensão das ações ofensivas pelas Farc”, disse o comunicado conjunto.