COI votará inclusão de 5 novos esportes para Jogos de Tóquio

A admissão de beisebol/softbol, surfe, caratê, escalada e skate poderia representar a maior revolução recente do programa do evento

Rio de Janeiro – A Assembleia do Comitê Olímpico Internacional (COI) votará nesta quarta-feira a admissão de cinco novos esportes para os Jogos de Tóquio, em 2020, no caso, beisebol/softbol, surfe, caratê, escalada e skate, que podem representar na maior revolução recente do programa do evento.

Caso a aprovação seja do “pacote completo”, ou seja, da totalidade das modalidades, haverá aumento de 18 provas e de 474 atletas, sendo 210 mulheres e 264 homens.

A proposta inclui um torneio de beisebol (masculino), com seis seleções de 24 jogadores, e um de softbol (feminino), com o mesmo número de participantes com 15 atletas. No caratê, haverá competição entre mulheres, entre homens, de kata, ou seja, série de movimentos, com três pesos por sexo, e kumite, de combate.

Para o skate, haverá modalidade ‘street’, feminino e masculino, e outra em parque fechado, também para homens e mulheres.

A escalada teria 20 homens e 20 mulheres, em respectivas provas combinadas de escalada lateral ou de rochas até 8 metros de altura, além de velocidade e abertura de vias.

O surfe, por sua vez, também em competições masculina e feminina, será em ‘shortboard’.

Atualmente, o programa olímpico, depois das inclusões de golfe e rúgbi para os Jogos do Rio de Janeiro, conta com 28 modalidades. As outras são: atletismo, badminton, basquete, handebol, boxe, ciclismo, esgrima, futebol, ginástica, halterofilismo, hipismo, hóquei, judô, luta, natação, pentatlo moderno, canoagem, remo, taekwondo, tênis, tênis de mesa, tiro, tiro com arco, triatlo, vela e vôlei.

Na capital fluminense serão 306 disputas de medalha, sendo 136 femininas, 161 masculinas e nove mistas.