Cinegrafista que chutou migrantes é criticada no mundo todo

Uma pagina criada no Facebook com o nome de "Muro da Vergonha" mostra fotos, vídeos e comentários relacionados a imagens envolvendo a jornalista Petra Laszlo

As imagens da cinegrafista da tv húngara passando uma rasteira e chutando migrantes que fugiam da polícia perto da fronteira da Hungria com a Sérvia rodaram o mundo e causaram indignação.

Uma pagina criada no Facebook com o nome de “Muro da Vergonha” mostra fotos, vídeos e comentários relacionados a imagens envolvendo a jornalista Petra Laszlo, e até o início da tarde desta quarta-feira já havia recebido 16.000 curtidas.

“Você é uma desonra para nossa profissão”, afirma um internauta.

Dois pequenos partidos opositores húngaros apresentaram uma queixa policial contra Laszlo, logo depois que as imagens começaram a circular nas redes sociais, na noite de terça-feira.

As imagens mostram centenas de migrantes correndo através de um cordão policial perto da fronteira com a Sérvia. Cercada por colegas de profissão, Laszlo faz com que um homem que carrega uma criança tropece e chuta um outro menino que passa correndo.

Circulam informações de que a cinegrafista, que foi demitida depois do ocorrido, teria trabalho para um canal de televisão a cabo ligado ao partido de extrema-direita Jobbik.

“Laszlo só chutava os estrangeiros e mais ninguém, incluindo um menino, que claramente era um solicitante de asilo”, afirmou Aniko Bakonyi, do grupo de defesa dos Direitos Humanos Comitê Húngaro de Helsinque.

Até o momento, Laszlo não fez comentários a respeito destas críticas.