Cinco morrem em exercício de segurança em cruzeiro

O cruzeiro afetado, o Thomson Majesty, é um navio com bandeira de Malta e propriedade do Chipre, segundo o policial portuário

Madri – Cinco pessoas morreram neste domingo durante uma manobra de comprovação de segurança dos botes salva-vidas de um cruzeiro atracado no porto de Santa Cruz de la Palma, na província de Tenerife, na Espanha, quando um deles caiu no mar com oito tripulantes a bordo, afirmaram as forças de segurança.

O incidente, no qual outros três tripulantes ficaram feridos, aconteceu ao meio-dia no porto da capital da ilha de La Palma, nas Canárias, quando um dos cabos se rompeu, provocando a queda do bote de uma altura de 8 a 20 metros de boca para baixo, explicou um policial que pediu para não ser identificado.

“Toda vez que estão no porto abaixam os botes para verificar os cabos, ao que tudo indica um estava em mau estado”, disse à Reuters.

Os cinco mortos são três indonésios, um filipino e um ganês, afirmou a Guarda Civil.

Dois dos feridos são de nacionalidade grega, têm 32 e 30 anos e estão em estado menos grave no Hospital General de La Palma, disse uma porta-voz do serviço de emergências à Rádio Nacional. O terceiro ferido, um filipino, foi levado a outro centro de saúde, acrescentou.

O cruzeiro afetado, o Thomson Majesty, é um navio com bandeira de Malta e propriedade do Chipre, segundo o policial portuário.