Cidades do Mercosul pedem maior integração regional

Cooperação também é importante para proteger a região dos efeitos da crise mundial

Montevidéu – Representantes e governantes das cidades que fazem parte do Mercosul pediram uma maior participação no bloco comercial para aprofundar a integração regional.

A conclusão foi feita nesta sexta-feira no encerramento da décima sexta Cúpula de Mercocidades, em Montevidéu, no Uruguai. O tema de debate do encontro foi ‘Cidadania Mercosul: livre circulação de pessoas, um direito fundamental’.

O evento reuniu representantes das cidades e governos locais do bloco e países associados, organismos internacionais e organizações sociais.

A prefeita de Montevidéu e secretária executiva da rede de Mercocidades, Ana Olivera, disse que é preciso aprofundar a integração regional e vincular o local com o global.

‘É necessário realizar um fortalecimento institucional da participação dos governos locais no Mercosul por meio das relações inter-institucionais no interior do bloco’, explicou.

Além disso, a organização da rede afirmou a importância de reforçar os vínculos com outras redes sociais e a sociedade civil, para colocar o cidadão no centro do processo de integração. A cooperação regional também é importante para proteger a região dos efeitos da crise mundial.

A rede de Mercocidades é formada por mais de 230 cidades dos países do Mercosul, da Venezuela (que está em processo de integração ao bloco) e de países associados, como o Chile, Bolívia e Peru.