Cidade na Califórnia ganha rede de sensores de emissão

O experimento será feito com 40 sensores - pequenos e de baixo custo - em um raio de 27 quilômetros quadrados

São Paulo – A cidade de Oakland, na Califórnia (EUA), é palco de uma experimentação de cientistas da Universidade de Berkeley sobre poluição. Eles estão instalando uma rede urbana de sensores para monitorar, em tempo real, a emissão de gases no ar. O objetivo ajudar nas estratégias locais de redução das emissões.

O experimento será feito com 40 sensores – pequenos e de baixo custo – em um raio de 27 quilômetros quadrados.

A maioria deles é instalada em tetos de escolas, segundo o grupo de pesquisadores, para chamar a atenção de estudantes sobre a relação das emissões com as mudanças climáticas e estimular a participação deles.

A rede foi batizada de Beacon – Berkeley Atmospheric CO2 Observing Network e medirá a liberação de dióxido de carbono (CO2), monóxido de carbono, dióxido de nitrogênio e ozônio. Os dados serão publicados no site criado para o experimento.