Cidadãos alemães estão sequestrados desde 2012 na Colômbia

O sequestro aconteceu logo depois que o ELN manifestou várias vezes sua disposição de empreender diálogos de paz com o presidente Juan Manuel Santos

Bogotá – Os dois cidadãos alemães sequestrados pelo Exército de Libertação Nacional (ELN) estão em poder desse grupo guerrilheiro desde novembro de 2012, confirmou nesta quinta-feira à Agência Efe o diretor do Grupo Antisequestro e Antiextorsão da Polícia Colombiana (Gaula), general Humberto Guatiboza.

“Os dois cidadãos alemães estão em poder do ELN desde 3 de novembro de 2012”, afirmou o general Guatibonza, que disse desconhecer o estado de saúde dos dois estrangeiros.

O diretor do Gaula, além disso, informou que o guerrilheiro que sequestrou os irmãos Uwe e Günther Brauer, que aparentemente são aposentados e entraram na Colômbia como turistas, é conhecido como “Camarote”.

Os irmãos alemães foram sequestrados perto da fronteira com a Venezuela, no departamento de Norte de Santander, na convulsa região do Catatumbo.

O sequestro aconteceu logo depois que o ELN manifestou várias vezes sua disposição de empreender diálogos de paz com o presidente Juan Manuel Santos, que já realiza negociações com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), em Havana.

O ELN, além disso, mantém outras seis pessoas em cativeiro: dois peruanos, um canadense e três colombianos.