Ciberespionagem da China está diminuindo, diz autoridade

Autoridade americana disse que a atividade dos hackers chineses parece ter diminuído desde que o governo chinês prometeu em setembro parar de apoiar ataques

Washington – O procurador-geral assistente John Carlin disse nesta terça-feira que a atividade dos hackers chineses parece ter diminuído desde que o governo chinês prometeu em setembro parar de apoiar ataques hackers ao sigilo comercial dos Estados Unidos.

A afirmação apoia as descobertas divulgadas mais cedo este mês pela empresa de cibersegurança FireEye que vazamentos atribuídos a grupos baseados na China tiveram 90 por cento de queda nos últimos dois anos.

“Em geral, as pessoas viram uma mudança na atividade”, disse Carlin, no Centro para Estudos Estratégicos e Internacionais, em Washington. Mas “há um debate sobre quanto tempo irá durar” a aparente redução na atividade, disse Carlin, acrescentando que o setor privado e as autoridades de inteligência dos EUA estavam provavelmente melhor posicionados para avaliar as tendências hackers.