Chuvas podem reduzir embarques de carvão da Austrália em 15 mi de toneladas

Montante chega a ser 20 por cento da produção das mineradoras australianas neste trimestre

Sydney – As inundações devastadoras da Austrália, que fecharam minas e danificaram ferrovias, poderão reduzir as exportações de carvão do país em cerca de 15 milhões de toneladas, ou 20 por cento neste trimestre, afirmou a agência de previsões sobre commodities do governo.

O porto de carvão de Queensland escapou de danos severos, mas ainda está operando bem abaixo da capacidade, como resultado de queda nos recebimentos, segundo o Escritório Australiano de Agricultura e Pesquisas Econômicas e Científicas (Abares, da sigla em inglês).

A Abares estima que as chuvas que começaram em novembro poderão reduzir os ganhos com as exportações de minério em cerca de 2,5 bilhões de dólares durante o primeiro trimestre.

“A produção nas minas de carvão afetadas foi reduzida por vários fatores, incluindo inundações da jazida, e há dificuldade em retirar a água, além de problemas para acessar as minas com as estradas alagadas”, afirmou a Abares.

As exportações australianas de carvão metalúrgico estão estimadas em 160 milhões de toneladas, e os embarques de carvão térmico são previstos em 158 milhões de toneladas no ano fiscal de 2011, segundo a Abares.

A Cockatoo Coal e a Aquila Resources retomaram parcialmente as operações na sexta-feira, com o nível das inundações baixando.

A Aquila, cuja mina produz 2,8 milhões de toneladas por ano em Issac Plains, uma operação na qual a Vale tem participação de 50 por cento, alertou que ainda deverá levar mais um tempo para a retomada total dos trabalhos.

O fenômeno climático La Niña tem sido culpado pelos desastres na Austrália, que tem elevado os preços do carvão.

Produtos agrícolas
A Abares também estima que as inundações poderão reduzir a produção agrícola em até 600 milhões de dólares australianos em 2010/11.

Segundo o escritório, a colheita de inverno, que inclui trigo, cevada e canola, foi afetada.

Uma colheita de trigo feita sob chuva significa que o país poderá ter mais de 10 milhões de toneladas de trigo com qualidade inferior, com boa parte virando ração.

A Abares também estima que 7 por cento do plantio de algodão na Austrália foi destruído.

A colheita de algodão poderia atingir 3,95 milhões de fardos, 8 por cento abaixo das estimativas iniciais.