Chuvas na Índia matam 85 pessoas e afetam mais de 8 milhões

A maioria das mortes foi registrada a nordeste de Bengala, onde 48 pessoas morreram, principalmente vítimas de afogamento ou atingidas por raios

Pelo menos 85 pessoas morreram e cerca de oito milhões foram afetados pelas fortes chuvas que assolam o norte da Índia, informaram autoridades locais.

Segundo comunicado divulgado pelo Ministério do Interior indiano, a maioria das mortes foi registrada a nordeste de Bengala, onde 48 pessoas morreram, principalmente vítimas de afogamento ou atingidas por raios.

Das pessoas afetadas pela intempérie, 3,7 milhões concentram-se em 9.700 povoados da região administrativa de Bengala. As fortes chuvas devem-se à depressão criada pelo ciclone Komen, que chegou na sexta-feira (31) ao vizinho Bangladesh. 

No estado norte-oriental de Manipur, 20 pessoas morreram sábado(1) após um deslizamento de terras, que destruiu 12 casas. Apenas uma pessoa que estava nas casas atingidas sobreviveu.

As intensas chuvas atingiram também quatro milhões de pessoas no estado de Gujarat e provocaram 17 mortos nos estados de Rajastão e Odisha, tendo afetado centenas de milhares de pessoas. O governo indiano prevê, para as próximas 24 horas, precipitação forte ou muito forte em vários pontos do país.

Em comunicado oficial, o presidente da Índia, Pranab Mukherjee, lamentou a perda de vidas humanas e os danos materiais provocados pelas chuvas. As inundações são frequentes no sudeste asiático na época das monções, entre junho e setembro.

Há dois anos, em junho, fortes chuvas provocaram 580 mortos e 5.700 desaparecidos no estado indiano do Uttarakhand.