Chuva que cai nos EUA está contaminada por radiação de Fukushima

Os departamentos de saúde desses estados emitiram alertas através dos quais pedem a seus cidadãos que não bebam água da chuva

Washington – A chuva que cai em estados do nordeste dos Estados Unidos como Massachusetts, Pensilvânia e Virgínia transporta pequenas mostras de radiação procedentes da usina nuclear de Fukushima, no Japão, informou nesta segunda-feira a imprensa local.

Os departamentos de saúde desses estados emitiram alertas através dos quais pedem a seus cidadãos que não bebam água da chuva e ressaltam que a água corrente não está contaminada e que os níveis de radioatividade são mínimos e não oferecem nenhum risco para a saúde pública.

A Agência de Proteção Meio Ambiental (EPA, por sua sigla em inglês) confirmou em comunicado que está analisando amostras de Pensilvânia e Massachusetts e que começa a se preparar para enfrentar o problema em outros estados.

“A EPA tomou medidas para aumentar a supervisão das precipitações e da água corrente a nível nacional”, disse a agência.

Califórnia, Havaí, Washington, Colorado e Oregon eram, até agora, os únicos estados que tinham detectado partículas radioativas procedentes do acidente nuclear provocado pelo terremoto de 11 de março no Japão.

No entanto, as autoridades americanas continuam descartando que na costa oeste do país, a 8 mil quilômetros da usina de Fukushima, sejam detectados níveis de radiação que representam um risco para a saúde.

Segundo a EPA, os americanos estão expostos diariamente a níveis de radiação procedentes do sol ou das pedras mais de 100 mil vezes superiores aos que chegaram de Fukushima.

Enquanto isso, a companhia elétrica Tepco (Tokyo Electric Power Company) anunciou nesta segunda-feira que encontrou pequenas quantidades de plutônio nos terrenos da usina nuclear de Fukushima, onde até agora só tinham sido detectados isótopos de iodo e césio.