Choque de trens na região de Moscou deixa ao menos 5 mortos

Pelo menos cinco pessoas morreram e outras 15 ficaram feridas em um choque de trens ocorrido na região de Moscou

Moscou – Pelo menos cinco pessoas morreram nesta terça-feira e outras 15 ficaram feridas em um choque de trens ocorrido na região de Moscou, informou o Ministério russo do Interior.

“O número de mortos chegou a cinco. Além disso, outras 15 pessoas ficaram feridas, cinco das quais encontram-se em estado grave”, disse um porta-voz de Interior à agência “Interfax”.

Uma porta-voz do Ministério da Saúde confirmou a morte de cinco pessoas, mas cifrou os feridos em 25, enquanto o Ministério de Emergência fala de 50.

Enquanto isso, o vice-ministro de Transporte da Moldávia, Vladimir Chebotar, estimou em nove os mortos no acidente ocorrido, segundo a agência oficial russa “RIA Novosti”.

“Cerca de 16 vagões do trem de carga com contêineres descarrilaram. Dois vagões do trem de passageiros Moscou-Chisinau ficaram danificados”, assinalou um porta-voz da corporação russa de Ferrovias.

O acidente aconteceu perto da estação Bekasovo após um dos vagões do trem ucraniano, que transportava alimentos, se desestabilizar, previsivelmente devido ao excesso de carga.

Seguidamente, os vagões que descarrilaram se chocaram contra o sétimo e oitavo vagões do trem de passageiros que se dirigia a Chisinau, capital da Moldávia.

O acidente ocorreu uma hora depois que o trem, no qual viajavam cerca de 400 pessoas, partiu de Moscou rumo a Chisinau, onde deveria chegar dentro de um dia e 9 horas.

Várias dezenas de soldados do Ministério de Situações de Emergência se foram ao local do acidente para atender os feridos, que serão transferidos a hospitais da capital russa.

Por conta do acidente, a circulação de trens por essa rota foi suspensa provisoriamente, após o que o primeiro-ministro russo, Dmitri Medvedev, ordenou a Ferrovias da Rússia que tome as medidas necessárias para seu imediato restabelecimento.

Enquanto isso, a Procuradoria Geral russa começou um processo penal por infringir as normas de segurança no transporte ferroviário.