Chinês desaparece tentando bater recorde mundial na vela

Velejador chinês, considerado um dos melhores do mundo, foi dado como desaparecido depois que seu barco apareceu vazio no Havaí

Xangai – O chinês Guo Chuan, de 51 anos, é dado como desaparecido depois de o barco em que ele tentava bater o recorde da travessia do Pacífico ser encontrado em Havaí sem o velejador, considerado um dos maiores da atualidade na vela de oceano.

Guo partiu de San Francisco, na costa oeste dos Estados Unidos, no último dia 18 de outubro, com o objetivo de chegar a Xangai, na China, em apenas 20 dias, um a menos do que o atual recorde mundial da travessia solitária.

Em 2013, ele se tornou o primeiro chinês a dar a volta a realizar a circunavegação da Terra sozinho e sem escalas. À época, completou a jornada em um barco de 40 pés (cerca de 12 metros) em 138 dias.

De acordo com a agência de notícias estatal chinesa Xinhua, a equipe dele reportou as autoridades de Honolulu, no Havaí, que estava há mais de 24 horas sem contato com o navegador.

Um avião de busca foi enviado e encontrou o barco vazio, quebrado, e sem Guo, a 900 milhas náuticas da costa.