China supera Alemanha e vira terceira maior economia do mundo

Tendência é de que país asiático amplie distância sobre Alemanha e se aproxime do Japão nos próximos anos

A revisão de 11,9% para 13% no crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) da China em 2007 colocou o país asiático na terceira posição do ranking das maiores economias globais, superando a Alemanha e ficando atrás apenas de Estados Unidos e Japão.

Dados anunciados nesta quarta-feira pelo governo chinês apontam que o PIB naquele ano atingiu 3,764 trilhões de dólares, acima dos 3,32 trilhões de dólares da Alemanha. O resultado da China em 2007 é o maior desde 1993, quando o país registrou expansão de 13,5%.

Se com a revisão de 2007 a China atingiu a terceira posição, a expectativa é que a distância para a nova quarta colocada fique ainda maior nos próximos dias. Isso porque o governo local deve anunciar na semana que vem o resultado do PIB do ano passado, que deve ficar perto de 7,5% segundo estimativas. A previsão do Banco Mundial é que em 2009 esse resultado seja mantido.

Por sua vez, dados preliminares divulgados nesta quarta-feira pela agência de estatística da Alemanha mostrou que o PIB do país teve crescimento de 1,3% no ano passado e atingiu o menor patamar em três anos. Segundo analistas, o resultado foi motivado pela forte desaceleração das exportações e isso deve perdurar em 2009.

A crise financeira internacional afetou as fábricas alemãs, gerando um recuo recorde nas exportações em novembro e aumentando os temores sobre a possibilidade da economia entrar em uma profunda recessão.

“Não existe esperança de que vamos ficar positivos (em termos de PIB) em 2009. A coisa tende a ser pior. Estamos esperando uma contração de 2,5%”, afirmou o economista do Unicredit, Alexander Koch.

Desde a Segunda Guerra Mundial, a economia da Alemanha nunca registrou contração maior do que 1% por ano, mas alguns analistas acreditam que existe o risco do país ter uma contração de 3% ou mais em 2009.

Para tentar conter esse risco, o governo da chanceler Angela Merkel acertou dois pacotes de estímulo que somam aproximadamente 81 bilhões de euros (108 bilhões de dólares) para os próximos dois anos.

Veja o ranking das maiores economias do mundo em 2007

1º – Estados Unidos – US$ 13,8 trilhões
2º – Japão – US$ 4,38 trilhões
3º – China – US$ 3,76 trilhões
4º – Alemanha – US$ 3,32 trilhões
5º – Reino Unido – US$ 2,8 trilhões
6º – França – 2,59 trilhões
7º – Itália – 2,1 trilhões
8º – Espanha – US$ 1,439 trilhão
9º – Canadá – US$ 1,436 trilhão
10º – Brasil – US$ 1,31 trilhão