China prende ativista antes de visita de Xi Jinping aos EUA

O defensor da democracia Zhu Yufu ficará sete anos preso, informaram grupos de direitos humanos

Pequim – A China prendeu o ativista pró-democracia Zhu Yufu, que cumprirá uma sentença de sete anos de prisão nesta sexta-feira por incitar a subversão do poder estatal, informou sua esposa, antes de uma viagem aos Estados Unidos do vice-presidente do país, Xi Jinping.

Zhu foi condenado por coletar doações para parentes de dissidentes presos, por publicar um poema online convocando a população a se unir, por pedir mais liberdade e por conceder entrevistas à imprensa, informaram grupos de direitos humanos.

Ele é o quarto ativista conhecido a receber uma sentença longa em apenas sete semanas, no momento em que a China entra em um período delicado de transição de liderança, que irá ocorrer no outono.

Sua sentença também é pronunciada antes da visita de Xi aos Estados Unidos, que começa na próxima semana.

“Meu marido foi condenado a sete anos por incitar a subversão”, disse a esposa de Zhu, Jiang Hangli, à AFP. “Estou muito surpresa com a duração desta sentença, é muito injusto”.