China executa professor que abusou sexualmente de 26 menores

Segundo as fontes oficiais, Li Jishun se aproveitou da inocência e timidez das meninas para abusar delas nas salas de aula e dormitórios do colégio

Pequim – As autoridades da China executaram um ex-professor de uma escola de primária da província de Gansu, no noroeste do país, por abusar sexualmente de 26 menores, informaram nesta sexta-feira fontes oficiais através da agência oficial “Xinhua”.

O Tribunal Popular da cidade de Tianshui, em Gansu, executou na noite de quinta-feira Li Jishun, após ser declarado culpado por abusar de 26 meninas com entre 4 e 11 anos, quando trabalhava como professor em uma escola primária durante o período entre 2011 e 2012.

Segundo as fontes oficiais, Li se aproveitou da inocência e timidez das meninas para abusar delas nas salas de aula e dormitórios do colégio primário.

A Suprema Corte Popular também divulgou os detalhes de outros casos de abuso de menores, entre eles, o de um homem que estuprou cinco meninas no dormitório de um colégio.

O agressor foi condenado à pena de morte com suspensão por dois anos, o que no sistema judiciário chinês acaba se tornando, na prática, uma prisão perpétua.

Os casos de abusos de menores aumentaram recentemente no país e os tribunais provinciais chineses tiveram que lidar com 7.145 processos deste tipo nos últimos dois anos.