China e Taiwan propõem mecanismo bilateral de cooperação em segurança nuclear

Países vão compartilhar informações para se proteger contra riscos da radiação

Pequim – Delegações políticas de China e Taiwan se reuniram no fim de semana na cidade de Chengdu (sudoeste), onde entre outras questões lançaram as bases para um futuro mecanismo para a cooperação e comunicação bilateral em matéria de segurança nuclear, informou nesta segunda-feira o jornal “South China Morning Post”.

Em comunicado conjunto, assinalaram que “ambas as partes apoiam incluir a segurança nuclear no fórum e avançar no estabelecimento de um mecanismo para compartilhar informação, assim como aumentar a cooperação entre institutos profissionais e profundos intercâmbios sobre o manejo de emergências e tecnologia”.

A crise nuclear sofrida no vizinho Japão motivou ambos os territórios a negociar este mecanismo, apesar de décadas de confrontos entre China e Taiwan (que, no entanto, nos últimos anos aproximaram posturas a muitos níveis, coincidindo com o retorno ao poder na ilha do Partido Nacionalista).

Tanto China como Taiwan possuem usinas nucleares em seu território, e a crise nuclear japonesa levou ambas as partes a reconsiderar seus planos futuros de desenvolvimento deste tipo de energia, embora no caso chinês, pelo menos, estes continuarão a curto prazo.