China defende taxas de câmbio estáveis

Primeiro-ministro do pais defendeu taxas estáveis nas principais moedas como resposta a pressão para valorizar o iuane

Bruxelas – O primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, defendeu nesta segunda-feira, na abertura de uma reunião Europa-Ásia em Bruxelas, taxas de câmbio “relativamente estáveis” entre as principais divisas, insinuando sua recusa em permitir uma forte valorização do yuan.

“Temos que trabalhar juntos para promover o crescimento econômico mundial”, declarou Jiabao em um discurso pronunciado no início da reunião, que envolverá durante dois dias representantes de 46 países europeus e asiáticos.

“Deveríamos intensificar a coordenação macroeconômica, administrar com prudência o momento e a rapidez com que se devem retirar os planos de estímulo contra a crise e manter as taxas de câmbio das principais moedas de reserva relativamente estáveis”, completou o premier.

Desta forma, Jiabao deu a entender, mais uma vez, que Pequim não cederá às pressões dos Estados Unidos e da Europa para que permita a valorização do yuan, reclamada pelos ocidentais que suspeitam que a moeda é mantida de forma artificial abaixo de seu valor real para estimular as exportações.

Leia mais sobre câmbio

Siga as últimas notícias de Mundo no Twitter