China aterrissa bombardeiros pela 1ª vez em região disputada

Força Aérea do Exército de Libertação Popular conduziu na área oceânica treinamentos de decolagem e aterrissagem com bombardeiros do tipo H-6K

Pequim – As forças aéreas da China aterrissaram bombardeiros de longo alcance pela primeira vez em um aeroporto no Mar da China Meridional, disse o jornal estatal China Daily neste sábado, em um movimento que provavelmente aumentará preocupações em relação às reivindicações expansivas de Pequim sobre a disputada região.

De acordo com o diário chinês, a Força Aérea do Exército de Libertação Popular conduziu na área oceânica treinamentos de decolagem e aterrissagem com bombardeiros do tipo H-6K.

Um comunicado do Ministério da Defesa da China afirmou na sexta-feira que o exercício foi conduzido no recife de uma ilha, mas não especificou quando ou exatamente onde, informando apenas que ele ocorreu recentemente “em uma área do mar meridional”.

A pasta do governo apontou, ainda, que o exercício envolveu diversos H-6Ks decolando de uma base aérea e fazendo um ataque simulado contra alvos no mar antes de aterrissar novamente.

Por meio de publicações em mídias sociais chinesas, a Iniciativa para a Transparência Marítima na Ásia, sediada em Washington, identificou o local do exercício como a Ilha de Woody, a maior base de Pequim no arquipélago conhecido como as Ilhas Paracel.

A China está envolvida em múltiplas disputas com vizinhos menores no Mar da China Meridional em torno de ilhas, recifes de corais e lagoas, em águas consideradas cruciais para o comércio global e ricas em peixes e potenciais reservas de óleo e gás. (Associated Press)