China atende a ultimato americano

Após Tesouro dos Estados Unidos exigir que os chineses abandonem o câmbio fixo em até seis meses, um novo sistema de transações é apresentado em Xangai

A ameaça dos Estados Unidos de retaliação, caso a China não permita a flutuação de sua moeda, está surtindo os primeiros efeitos. Poucas horas depois de o Tesouro americano divulgar seu relatório semestral ao Congresso na terça-feira (17/5), no qual exigia que os chineses abandonassem o câmbio fixo, um novo sistema de transações foi apresentado em Xangai.

O sistema que entrou em operação em Xangai hoje (19/5) é destinado aos bancos chineses e às grandes instituições financeiras mundiais. Ele permite que os participantes possam trocar dólares por oito outras moedas, incluindo ienes e euros. O novo mecanismo é uma expansão de uma plataforma anterior de transações, que já permitia aos bancos converter o yuan em dólares e outras moedas. Na prática, segundo o americano The Wall Street Journal, o sistema indica que as autoridades chinesas estão trabalhando nos aspectos técnicos para permitir a plena conversibilidade da moeda. Com a remodelação da plataforma de Xangai, o país está mais próximo de abandonar o câmbio fixo.

O mais importante, segundo os bancos que integram o sistema, é que as paridades entre as moedas acompanham as cotações internacionais. Segundo The Wall Street Journal, o maior benefício do sistema será permitir que os chineses experimentem o “mundo real”. A China irá melhorar sua percepção do mercado”, afirmou Kenneth Poon, que dirige a área de mercados globais do ABN Amro Bank na China.

Apesar do lançamento do novo sistema de transações, as autoridades chinesas procuram demonstrar que não estão cedendo às pressões americanas. Os representantes mais graduados de Pequim evitaram comentar o ultimato expresso no relatório do Tesouro americano. Nesta quarta-feira (18/5), Wei Benhua, responsável pela agência que regula o câmbio chinês, limitou-se a afirmar que o seu país está disposto a atuar ao lado dos Estados Unidos para resolver a questão do câmbio.