China acusa ex-presidente da Interpol de ter recebido subornos

Meng foi vice-ministro de Segurança Pública até sua nomeação como principal responsável da Interpol em novembro de 2016

Pequim – A China acusou nesta segunda-feira o ex-presidente da Interpol, o chinês Meng Hongwei, de ter recebido subornos, poucas horas depois de confirmar sua detenção por causa de de uma suposta “violação da legislação estatal” e que a organização internacional anunciasse sua demissão “com efeito imediato”.

O Ministério de Segurança Pública chinês informou em comunicado, citado pela imprensa local, da acusação contra Meng, cuja família denunciou seu desaparecimento depois que ele viajou para o país asiático no dai 25 de setembro.

Meng foi vice-ministro de Segurança Pública do Governo chinês até sua nomeação como principal responsável da Interpol em novembro de 2016.