Chile usa vidente na busca por vítimas de tragédia aérea

Governo confirmou a ajuda inusitada e garantiu que até agora as informações foram úteis

Santiago – O governo chileno admitiu nesta segunda-feira que trabalha com um paranormal na busca pelos corpos de 17 dos 21 passageiros do avião militar que caiu no mar na ilha Robinson Crusoe, no Oceano Pacífico, que ainda não foram encontrados.

“Contamos com a colaboração de uma pessoa que está numa das balsas de busca”, confirmou o ministro da Defesa, Andrés Allamand, ao ser questionado pela Televisión Nacional de Chile.

A respeito das informações da vidente até o momento, o ministro afirmou que são coerentes com os dados proporcionados pela equipe técnica que participa das buscas.

Os trabalhos de busca são realizados por equipes da Força Aérea e da Marinha chilena, apoiadas por grupos de pescadores e moradores locais, que vasculham áreas próximas ao aeroporto da ilha, localizada no oceano Pacífico.

O acidente aéreo ocorreu na sexta-feira, quando o avião, um Casa-212, desapareceu após duas tentativas de pouso frustradas.

O acidente comoveu o Chile, porque entre os ocupantes encontrava-se o famoso apresentador da televisão local Felipe Camiroaga, astro do canal estatal após comandar, por quase uma década, um programa matinal, que o mantinha nas telas por quatro horas diárias.

Camiroaga, junto a uma equipe de seu programa, viajava à ilha Robinson Crusoé para fazer uma reportagem sobre os trabalhos de reconstrução do local, arrasado após o tsunami de 27 de fevereiro de 2010.