Chicago e Detroit registram recorde de baixas temperaturas

Segundo o Serviço Meteorológico Nacional dos EUA, a sensação térmica nas duas cidades chegava aos 30 graus negativos

Chicago – As cidades de Chicago e Detroit, no nordeste dos Estados Unidos, viveram nesta quinta-feira um dia de frio polar, com temperaturas muito abaixo de zero, que bateram todos os registros históricos desde 1936, informou o Serviço Meteorológico Nacional.

Em Chicago (Illinois), o aeroporto internacional O’Hare registrou ao amanhecer 22 graus negativos, com uma sensação térmica de entre 28 e 34 graus abaixo de zero devido ao vento noroeste. O recorde anterior de frio foi de 21 graus negativos, há 79 anos.

A área metropolitana de Detroit (Michigan) registrou 20 graus abaixo de zero às 8h locais (12h de Brasília), temperatura mais baixa desde os 21 graus negativos de 1936.

A sensação térmica em Detroit foi de 30 graus abaixo de zero, o que pode ser superado amanhã, já que a previsão é de 34 graus negativos.

O frio fez com que 450 escolas públicas fossem fechadas em Detroit, enquanto em Chicago as aulas foram suspensas pela quarta vez neste ano devido ao mau tempo. O mesmo ocorreu em várias escolas do subúrbio.

Para amanhã se prevê em Chicago outro dia muito frio, com temperaturas ao amanhecer de entre 20 e 24 graus negativos, e possível nevasca pela tarde. Em Detroit, espera-se outra amanhã gélida, com 60% de possibilidade de neve. EFE