Chevron assume responsabilidade total por vazamento no Brasil

Segundo George Buck, presidente da companhia, vazamento com origem em um poço exploratório perfurado pela companhia no campo de Frade já foi interrompido

RIO DE JANEIRO – A petroleira norte-americana Chevron assumiu total responsabilidade por um vazamento de óleo ocorrido na bacia de Campos, no Brasil, afirmou o presidente da subsidiária brasileira, George Buck, neste domingo.

Buck informou que um vazamento com origem em um poço exploratório perfurado pela companhia no campo de Frade foi interrompido, e que o óleo residual que migrou para as rochas no fundo marinho agora forma volumes bem menores, de dezenas e não centenas de barris por dia, como anteriormente.

O presidente afirmou que a companhia subestimou a pressão do reservatório de petróleo que atingiu com o novo poço exploratório em Frade e superestimou a solidez da formação rochosa no fundo do mar.

O petróleo vazou por meio do poço que estava sendo perfurado, migrou para as rochas por meio de fissuras nas paredes do poço e aflorou no fundo do mar, atingindo a superfície da água e formando as grandes manchas.