Chegada de refugiados pelo mar bate recorde em outubro

Esse número de chegadas - em menos de um mês - corresponde por si só a 81% de todas as que ocorreram durante 2014

Genebra – Durante o atual mês de outubro, a chegada de refugiados e imigrantes através do Mar Mediterrâneo à Europa superaram as registradas em qualquer mês anterior, com 179.470, disse nesta terça-feira a Agência das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur).

Esse número de chegadas – em menos de um mês – corresponde por si só a 81% de todas as que ocorreram durante 2014, precisou o porta-voz do organismo, Adrian Edwards, em entrevista à imprensa em Genebra.

A Organização Internacional de Migrações (OIM) disse que, apesar das más condições do mar, seu pessoal verificou que as chegadas diárias de refugiados e imigrantes seguem sendo elevadas.

No sábado passado, 5.239 pessoas cruzaram à Grécia desde a Turquia e 4.199 no dia seguinte, frente aos picos de mais de 9 mil chegadas da semana passada.

Segundo a OIM, desde o início de 2015, chegaram à Grécia, pelo Mediterrâneo, mais de 560 mil pessoas, enquanto na Itália desembarcaram quase 140 mil.

O porta-voz da organização, Joel Millman, comunicou que os mortos nessas travessias foram 3.257 nesse mesmo período, o que significa uma dezena de mortes por dia.

Perguntado sobre se este dado evidência o fracasso da operação de resgate no Mediterrâneo lançado pela União Europeia, Millman considerou que estas mortes não podem ser colocadas sobre as costas deste bloco de países, mas “de toda a comunidade internacional”.

“Cada esforço (a favor dos resgates) é um passo para frente e contamos com isso”, comentou.