Chefe dos bombeiros de Boston renuncia após críticas

Steve Abraira foi criticado pelo gerenciamento do atentado durante a maratona do último mês de abril

Washington – O chefe do Departamento de Bombeiros de Boston, Steve Abraira, renunciou nesta segunda-feira a seu cargo após as críticas vertidas contra si pelo manejo do atentado durante a maratona no último mês de abril, informou o diário “Boston Globe”.

Além de ser o primeiro latino a assumir esse cargo em Boston, Abraira também foi o primeiro na história dessa cidade a ser contratado para o posto, em 2011, de fora do sindicato dos bombeiros.

Nas últimas semanas, Abraira foi alvo de críticas de todos seus 13 subdiretores, acrescentou o jornal local, que ressaltou que o mesmo deverá deixar seu cargo no próximo domingo (7 de junho).

Em carta enviada hoje ao prefeito de Boston, Thomas M. Menino, e ao comissário do Departamento de Bombeiros, Roderick Fraser, Abraira afirmou ter sido contratado para modernizar o corpo de bombeiros, mas que sua escolha nunca teve respaldo de alguns membros da entidade.

“Acho que também é justo dizer que, infelizmente, uma minoria vociferadora e agressiva dentro do Departamento (de bombeiros) não apoiou nossos esforços”, afirmou Abraira na carta, na qual acrescentou que se sentiu pressionado a renunciar devido aos ataques “sem fundamentos” contra sua pessoa.

Na carta citada, o chefe dos Bombeiros de Boston também ressaltou, em particular, que sua decisão foi tomada depois que seus opositores decidiram tornar públicas as discórdias dentro da corporação.

No final de abril, os subdiretores enviaram uma carta a Menino criticando uma suposta falta de liderança de sua parte após o atentado na Maratona de Boston, que deixou três mortos e 280 feridos.

Abraira, que também foi chefe de bombeiros em Dallas (Texas) e subchefe de bombeiros em Miami (Flórida), insistiu em que, ao chegar à cena do crime no último dia 15 de abril, seu pessoal já tinha a situação sob controle e respondido ao atentado.