Chefe do grupo que sequestrou candidato no Paquistão é preso

Segundo TV, o líder do grupo é afegão e foi detido quando tentava fugir em direção ao seu país natal

Islamabad – As forças de segurança paquistanesas prenderam o suposto chefe do grupo que mantém sequestrado Ali Haider Guilani, candidato das últimas eleições e filho do ex-primeiro-ministro Yousuf Raza Gillani, afirmou nesta sexta-feira à agência Efe uma fonte oficial.

A fonte não revelou a identidade do detido, que, segundo a emissora “Geo”, responde ao nome de “Wazir”.

Desde ontem, a polícia realiza uma operação nos arredores da cidade de Nowshera, situada a 100 quilômetros de Islamabad, onde seis supostos integrantes do grupo – duas mulheres e quatro homens de origem afegã – também foram presos. No entanto, o filho do ex-primeiro-ministro ainda não foi localizado.

Segundo o canal local, o líder do grupo também é afegão e foi detido quando tentava fugir em direção ao seu país natal, cuja fronteira está a outros 100 quilômetros de Nowshera.

Após a prisão de supostos envolvidos no sequestro, o responsável policial precisou que as operações de busca ao candidato foram ampliadas, tendo em vista que a polícia já resgatou uma das três pessoas sequestradas junto ao candidato há uma semana.