Chefe de empresa de energia é preso na Ucrânia por corrupção

Evguen Bakulin, chefe da companhia energética nacional Naftogaz, foi preso por corrupção em larga escala

Kiev – A polícia ucraniana prendeu nesta sexta-feira o chefe da companhia energética nacional Naftogaz, Evguen Bakulin, por corrupção em larga escala, anunciou o ministro do Interior.

“O prejuízo para o Estado está estimado em quatro bilhões de dólares!”, afirmou o ministro, Arsen Avakov, em seu site.

“E isso ainda está longe de representar a totalidade das operações duvidosas que atraíram a atenção dos investigadores”, acrescentou Avakov.

O ministro acusou Bakulin de dirigir “um grupo criminoso” no qual estariam envolvidos outros membros do governo anterior de Viktor Yanukovich, destituído no dia 22 de fevereiro e refugiado desde então na Rússia.

A Naftogaz é a principal importadora de gás natural da Rússia e atualmente deve 1,4 bilhão de euros ao gigante energético público russo Gazprom.

A direção da Naftogaz era alvo de muitas críticas da então oposição a Yanukovich, agora no poder.

A declaração de Avakov foi publicada pouco depois de os meios de comunicação ucranianos informarem sobre uma busca policial na casa do ex-ministro da Energia ucraniano, Eduard Stavytsky.