Chávez se prepara para nova sessão de quimioterapia e compara-se a Dilma

Segundo o presidente venezuelano, serão feitos testes para verificar a evolução do tratamento, iniciado há três meses, para combater um câncer na região pélvica

Brasília – O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, avisou que no próximo mês fará a quinta sessão de quimioterapia, em Havana, Cuba. Ele chegou a dizer que a quarta sessão de quimioterapia, feita no dia 19 de setembro, era última, mas a equipe médica prescreveu a quinta. Segundo Chávez, serão feitos testes para verificar a evolução do tratamento, iniciado há três meses, para combater um câncer na região pélvica.

Ontem (29), o presidente posou para fotografias e filmagens usando roupas esportivas e caminhando pelo jardim do Palácio Miraflores (sede oficial do governo da Venezuela).

O presidente rebateu as suspeitas de agravamento do seu estado de saúde e comparou-se com a presidente Dilma Rousseff. “Essas campanhas [difamatórias e] desumanas acabam beneficiando mais do que prejudicando como houve com a presidenta do Brasil, Dilma Rousseff”, disse ele, lembrando que Dilma superou o linfoma diagnosticado antes mesmo da sua campanha presidencial.

Chávez disse ainda que exames mais recentes mostram que não há sinais de células cancerígenas em seu corpo. De acordo com o presidente, o esforço agora é evitar a possibilidade de reaparecer a doença. “Com muita fé e vontade vamos cumprir o tratamento que tem sido bem-sucedido.”

Nos últimos três meses, Chávez perdeu mais de 20 quilos, está careca e reduziu as atividades políticas. Mas não se afastou do poder. Mesmo no período em que fica em Cuba continua no comando da Venezuela, ditando ordens e coordenando reuniões. Com informações da emissora multiestatal de televisão, Telesur, com sede em Caracas, na Venezuela.