Chávez faz reuniões com equipe econômica em hospital

Segundo Maduro, o presidente continua a receber tratamento e ainda usa equipamentos que o auxiliam a respirar, o que forçou Chávez a se comunicar de forma escrita

Caracas – O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, que continua em um hospital militar de Caracas se recuperando de uma cirurgia de câncer, participou de reuniões com sua equipe econômica na noite de sexta-feira, afirmou o vice-presidente venezuelano, Nicolás Maduro.

Segundo Maduro, o presidente continua a receber tratamento e ainda usa equipamentos que o auxiliam a respirar, o que forçou Chávez a se comunicar com membros do seu gabinete de forma escrita. “Podemos dizer que Chávez está com um espírito extraordinário, com um sorriso brilhante, olhos vibrantes e com imenso poder interior”, afirmou Maduro, rodeado por autoridades do governo, na saída do hospital. “Saímos dessa reunião cheios de sua energia e força para passá-las ao povo.”

Maduro informou que a reunião demorou cerca de cinco horas e as autoridades discutiram medidas para impulsionar o investimento econômico e combater a especulação cambial, que está levando a uma rápida depreciação do bolívar no mercado negro. O governo recentemente desvalorizou sua moeda, uma decisão que foi tomada em meio a questionamentos sobre como controlar uma inflação de 22% e, ao mesmo tempo, satisfazer a crescente demanda por dólares, com os quais o governo paga por produtos importados.

O vice-presidente frisou que novas medidas econômicas serão anunciadas nas próximas semanas e acrescentou que haverá mais reuniões com Chávez para discutir a economia.

Cresce a especulação de que a doença de Chávez possa forçá-lo a abandonar o governo após 14 anos no poder. Afirmações feitas por autoridades do governo na sexta-feira indicam que os problemas respiratórios Chávez, resultados de uma infecção no pulmão, têm piorado.

O populista de 58 anos não faz uma aparição pública em mais de 10 semanas, desde sua cirurgia para tratar um câncer em Cuba, no dia 11 de dezembro. Chávez voltou a Caracas na segunda-feira mas continua em um hospital militar, de onde autoridades afirmam que ele comandará o país. As informações são da Dow Jones.